Usuarios On-line







quinta-feira, 25 de janeiro de 2024

Hospital de SP se recusa colocar DIU em paciente por questões religiosas



A produtora cultural Leonor Macedo viralizou nas redes sociais, nesta terça-feira (23), ao relatar que o Hospital São Camilo, em São Paulo, se negou a realizar a colocação do dispositivo intrauterino (DIU), um método contraceptivo de longo prazo e que é totalmente reversível. A ela, a unidade da Pompeia teria alegado que não faria o procedimento por considerá-lo contrário aos “valores religiosos” da instituição.

“O Hospital São Camilo me ligou pra explicar que não fazem procedimentos como DIU e vasectomia, que só colocam o DIU no caso de endometriose grave, mas não como método contraceptivo. Explicou que é uma instituição religiosa e que segue os preceitos da Igreja Católica e do Vaticano”, afirmou ela.

Em nota, o Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de São Paulo (SindHosp), que representa 51 mil serviços privados de saúde, disse que acredita que, desde que o hospital não deixe o paciente correr risco de vida e que o preceito de atendimento de emergência seja cumprido, as instituições de saúde têm o direito de implantarem suas próprias políticas de atendimento.

Fonte: Diário do Nordeste