Usuarios On-line







sábado, 4 de novembro de 2023

Tempestade deixa 2,1 milhões sem luz em SP, e Enel prevê normalização total só na terça


A tempestade registrada no estado de São Paulo na tarde desta sexta-feira (3) deixou cerca de 2,1 milhões de clientes sem luz. E, quase 24 horas depois, o fornecimento havia sido normalizado para 550 mil deles. A previsão é que a situação seja completamente normalizada apenas na próxima terça (7).

A estimativa é da Enel, responsável pela distribuição de energia na capital e em mais 23 municípios da região metropolitana. Ao todo, são 8 milhões de unidades consumidoras nessa área, entre as quais residências e estabelecimentos, como hospitais e escolas.

A empresa classificou o quadro como excepcional e disse que desde 1995 não era observado um evento dessa magnitude. Na tempestade, houve registro de rajadas de vento de mais de 100 quilômetros por hora. Ao menos seis pessoas morreram na capital e em cidades da Grande São Paulo (Osasco e Santo André) e do interior (Suzano e Limeira).


A capital, de acordo com a concessionária, respondeu pela maioria dos casos de queda de energia: 1,4 milhão. Na cidade, até este sábado, o serviço foi restabelecido em 400 mil.

De acordo com Vincenzo Ruotolo, diretor de distribuição da empresa, as regiões sul e oeste da concessão foram as mais impactadas.

A prioridade será o restabelecimento de energia em hospitais e outros serviços de saúde, além de 84 escolas onde será realizada a prova do Enem neste domingo (5).

Questionado, o prefeito Ricardo Nunes (MDB) disse que o município atua com a concessionária para que a realização do exame não seja afetada.