Usuarios On-line







sábado, 18 de novembro de 2023

Israel já prepara ação terrestre contra o resto da Faixa de Gaza


O Exército de Israel diz estar perto do fim de suas operações terrestres contra o Hamas no norte da Faixa de Gaza e já avisou seus soldados de que as ofensivas deverão se estender a outras regiões do território que era controlado desde 2007 pelo grupo terrorista palestino.

Ao mesmo tempo, sob intensa pressão internacional pela crise humanitária resultante de sua guerra, Tel Aviv aprovou nesta sexta (17) a entrada diária de dois caminhões de combustível vindos do Egito para as unidades da ONU dentro de Gaza.


A medida foi criticada pela ala radical de direita do governo de Binyamin Netanyahu. O premiê tenta ganhar tempo para ir em frente em seu plano de desabilitar o Hamas, cujo mega-ataque do dia 7 de outubro matou ao menos 1.200 pessoas e fez explodir o novo conflito no Oriente Médio. A questão da proporcionalidade está no centro das críticas: os palestinos contam 12 mil mortos até aqui.

O próprio Netanyahu disse que não conseguiu evitar as baixas civis. Na prática, nada muda, como indica uma fala do chefe do Estado-Maior da Forças de Defesa de Israel, general Herzi Halevi, a militares dentro de Gaza nesta sexta.

“Nós estamos próximos de desmantelar o sistema militar que havia no norte da Faixa de Gaza. Embora ainda haja trabalho para completar, estamos próximos disso. Vamos continuar operando dentro de Gaza e, até onde sabemos, mais e mais regiões [serão atingidas], sistematicamente eliminando comandantes, erradicando infraestrutura”, afirmou a soldados da 36ª e 252ª Divisões do Exército