Usuarios On-line







sábado, 31 de dezembro de 2022

Carros-pipa voltam a suspender abastecimento no Ceará


A suspensão da Operação Carro-Pipa, que leva água potável para 1,6 milhão de famílias no semiárido nordestino, pelo governo federal na última semana, por falta de recursos, “mostra como o governo que está saindo é desorganizado, incompetente e não tem sensibilidade alguma para com os pobres deste país”, diz o geógrafo Pedro Costa Guedes Vianna ao Instituto Humanitas Unisinos – IHU.

De acordo com o representante do Sindicato dos Pipeiros Eduardo Aragão, 350 pipeiros do estado trabalham até o fim do dia desta quinta-feira. Eduardo Aragão afirma que a execução do serviço é incerta em 2023, já que os salários de novembro estão atrasados.

A operação acontece há 23 anos e atende a mais de 600 municípios, com a contratação de quase 4 mil pipeiros, em municípios com estado de calamidade ou emergência reconhecida pelo governo. São cerca de 42 mil postos de abastecimento, além de compreender atividades no semiárido nordestino.


 

No Orçamento de 2021, havia previsão de R$ 670 milhões para o programa Carro-Pipa, mas R$ 500 milhões foram alocados em razão de restrições econômicas