Usuarios On-line





domingo, 18 de setembro de 2022

Ministério da Agricultura determina recolher lotes de petisco para cães de três empresas


O Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) determinou o recolhimento de lotes de petiscos para cães das empresas FVO Alimentos Ltda., Peppy Pet Indústria e Comércio de Alimentos para Animais e Upper Dog Comercial Ltda.

De acordo com o ministério, foram detectados lotes de propilenoglicol adulterado utilizados na fabricação dos petiscos. A suspeita é que o composto tenha sido contaminado por monoetilenoglicol, uma substância tóxica, causando as mortes de cachorros em ao menos nove estados e no Distrito Federal, segundo denúncias dos tutores.


Foto: Reprodução

Em nota, a FVO Alimentos diz que recolheu do mercado os petiscos Dudogs, Patê Bomguy e Bomguytos Bifinho antes da determinação do ministério, publicada na sexta-feira (16). Procuradas, Peppy Pet e Upperdog não responderam até a publicação da reportagem.

A contaminação do composto começou a ser investigada após as mortes, no início de setembro, de nove cães em Minas Gerais e em São Paulo, que consumiram petiscos da marca Bassar Pet Food.

Os lotes que devem ser recolhidos, segundo o Ministério da Agricultura, são dos petiscos Bifinho Bomguytos de frango e churrasco, Bifinho Qualitá sabor churrasco e Dudogs, da FVO Alimentos Ltda; Bifinho e Peppy Dog de frango grelhado, Palitinho Peppy Dog sabor carne com batata doce, Palitinho Peppy Dog Frango com ervilha, Bifinho Peppy Dog carne assada, Bifinho Peppy Dog filhotes – leite e aveia e Palitinho Peppy Dog carne com cenoura, da Peppy Pet Indústria e Comércio de Alimentos para Animais; e Dogfy injetado tamanhos PP, P e M.