Usuarios On-line





sábado, 21 de maio de 2016

Plenária

Caravanas de todos os 32 municípios que compõem a Região do Cariri participam neste sábado (21), da Plenária Regional do Partido dos Trabalhadores (PT), no Centro de Convenções, no Crato. No evento os petista e aliados defendem o retorno da presidente Dilma Rousseff e alinhar propostas para as eleições de 2016. Para o deputado federal José Guimarães, a possibilidade de reversão do impeachment da presidente Dilma no Senado é real com o arrependimento dos senadores que votaram a favor da admissibilidade do impeachment. "Sem mobilização social não reverteremos. Onde pudermos, do aeroporto até as ruas, é fundamental a mobilização permanente", disse Guimarães.  Fernando Santana falou aos presentes na plenária. "É claro que dói, mas não estou pessimista para reverter esse cenário. O Brasil está se levantando contra o golpe e a favor da democracia. Precisamos fazer uma oposição global a esse projeto. Estou otimista com o Brasil é com democracia. Houve uma reversão grande na opinião pública, não apenas crescemos no Nordeste, mas também no Sul e Sudeste", completou. Para o ex-prefeito de Juazeiro do Norte, e deputado estadual Dr. Santana, a crise econômica vivida pelo Brasil é internacional e o que está em jogo é quem vai pagar a conta. "A luta é o caminho da vitória. Não ao golpe, fora Temer", afirmou.  Lideranças do PT O deputado federal Arnon Bezerra também presente à plenária afirmou. "Nunca tive uma convicção tão grande de votar contra o impeachment. Nunca fui tão abraçado quanto tenho sido após a exposição do meu voto no plenário da Câmara Federal ao dizer para todo Brasil e o mundo que a presidente Dilma Rousseff estava sendo vítima de um golpe. Faço parte de um projeto político liderado por nosso governador e pelo ex-governador Cid Gomes", afirmou Arnon Bezerra. Fernando Santana, pré-candidato a prefeito de Barbalha, representou o governador Camilo Santana na plenária, disse que o momento é de unir forças do PT com partidos aliados e lembrou que o governador Camilo Santana tem fez no seu primeiro ano um governo voltado para a população e, principalmente para os servidores, pois cerca de 18 estados estão com salários atrasados ou pagando parcela do os funcionalismo público.