Usuarios On-line






domingo, 16 de junho de 2024

Pedro Lobo (PT) reafirma compromisso em combater à insegurança alimentar, durante Festival Ceará Sem Fome



O Governo do Estado realizou durante todo o   sábado (15), no Centro de  Eventos, em Fortaleza, a 1a. edição do Festival Ceará Sem Fome. 

O evento contou com a presença do governador, Elmano de Freitas, da Primeira-Dama e coordenadora do programa, Lia de Freitas, presidente da Assembleia Legislativa, Dep. Evandro Leilão (PT, entre outras autoridades, além de milhares de populares e voluntários do programa, que é uma referência nacional, no combate a insegurança alimentar. 

O vereador e pré -candidato a prefeito do Crato, pelo Partido dos Trabalhadores (PT), Pedro Lobo, participou do evento com muito destaque, pelo apoio político e social dedicado ao programa, no município do Crato e na região do Cariri,  

Tanto o governador Elmano de Freitas como a primeira-dama, Lia de Freitas, consideram o festival essencial e ressaltaram que o evento mostrou a força e a importância do programa Ceará Sem Fome como política de combate à insegurança alimentar, a  grandeza da culinária popular e o sentimento de solidariedade e voluntariedade do povo cearense.

VEREADOR PEDRO LOBO (PT) TRABALHA COM AÇÕES E PROPOSIÇÕES DE COMBATE À INSEGURANÇA ALIMENTAR E PELA GERAÇÃO DE RENDA

"Somos parceiros do programa e desenvolvemos,  através do nosso mandato, várias ações de combate à fome e de fortalecimento da agricultura familiar e do  empreendedorismo, gerando assim, espaço de produção e comercialização e oportunidade de renda, no campo e na cidade", afirmou Pedro Lobo, que elogiou a programação e as experiências vivenciadas no festival. 

O governador Elmano e a primeira-dama Lia de Freitas reconhecem o compromisso de Pedro Lobo, em defesa da população que vive em situação de vulnerabilidade e o seu apoio incontestável ao programa.

O programa Ceará Sem Fome tem 1.080 cozinhas distribuídas em todas as regiões do estado, produzindo mais de 100 mil refeições diárias para pessoas em situação de vulnerabilidade social. Ainda conta  com o cartão que beneficia cerca de 53 mil famílias que recebem, mensalmente, o valor de R$ 300 para aquisição de alimentos.