Usuarios On-line






segunda-feira, 12 de dezembro de 2022

Eduardo Girão anuncia candidatura para Presidência do Senado



Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

O senador Eduardo Girão (Podemos) anunciou, no último domingo (11/12), sua candidatura à Presidência da Mesa Diretora do Senado Federal. De acordo com o parlamentar, a atual composição da bancada não representa os interesses de grande parte dos brasileiros.

“Há muito tempo [a Mesa Diretora] vem engavetando projetos importantes para o país, como por exemplo, para que a gente possa voltar a ter harmonia e independência entre os Poderes. São dezenas, centenas de projetos e deliberações engavetadas de forma monocrática na mesa diretora do Senado”, afirma Girão.

De acordo com o senador, Rodrigo Pacheco (PSD), que é o atual presidente e candidato à reeleição, é “apoiado por Lula” e é preciso que seja instalado o caminho da independência. Além de Pacheco, Girão deve concorrer com Rogério Marinho, outro candidato de oposição. Questionado se a entrada de mais um candidato da oposição poderia dividir votos e colaborar com a reeleição do atual chefe da Mesa, o senador afirmou que sua adesão à candidatura tem o objetivo de somar.

“Quanto mais candidatos tiverem, melhor. Para que haja mudança, para que haja alternância de poder aqui no Senado Federal. […] Só vai ser eleito o presidente do Senado quando ele atingir a maioria absoluta, ou seja, 41 votos. Então facilita mais candidatos para que se possa diluir. E aí, no 2° turno ou no 3°, se unirem certos espectros pra colocar sua posição”, disse o senador à Jovem Pan News, nesta segunda-feira (12/12).