Usuarios On-line






quinta-feira, 1 de dezembro de 2022

Apresentadora Marcela Rahal é demitida da CNN



 Os apresentadores Monalisa Perrone, Marcela Rahal e Sidney Rezende foram demitidos da CNN na manhã desta quinta (1). Além dos âncoras, a emissora promove um corte em massa de profissionais de outras áreas como redação e produção.

Monalisa deixou a TV Globo em 2019 e estava na emissora desde a estreia no Brasil. Ela comandava o "Jornal da CNN" (CNN Brasil).

Marcela era apresentadora do "Live CNN" (CNN Brasil). A jornalista também estava na CNN desde a estreia, primeiro como repórter. Ela foi promovida a apresentadora em junho de 2020.

Há pouco mais de dois meses, outro apresentador do "Live CNN" foi demitido: Daniel Adjuto foi pego de surpresa com a notícia da demissão ao chegar na CNN. O programa desta quinta está sendo apresentado pela jornalista Muriel Porfiro.

Sidney comandava o "Visão" (CNN Brasil), além de ser âncora da CNN rádio. Ele estava na emissora desde 2020.

No Instagram, ele anunciou a saída e agradeceu à emissora e a vários colegas de trabalho.

A reportagem apurou ainda que o diretor de jornalismo de televisão João Beltrão e a repórter Danúbia Braga também estão entre os dispensados.

A reportagem teve acesso ao e-mail interno enviado aos profissionais da emissora. A CNN informou que realiza nesta quinta (1) "a reestruturação de suas operações" com objetivo de fortalecer o DNA do canal e readequar custos, "ajudando a empresa ao cenário econômico do país".

A redação do Rio de Janeiro será desativada e, segundo a emissora, a cobertura será concentrada em São Paulo e Brasília. "Duas praças que ganham relevância dado o contexto político e econômico nacional".

"Aos colegas que deixam a empresa, manifestamos o nosso profundo respeito e gratidão. A dedicação e o trabalho de cada um foram fundamentais para a construção e consolidação da CNN Brasil", diz o texto.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da CNN e com Marcela Rahal e aguarda. O texto será atualizado assim que houver um retorno.

MUDANÇA DE CEO

Há cerca de dez dias, a jornalista Renata Afonso, ex-CEO da CNN Brasil, anunciou a saída da emissora após voltar de férias.

"Escrevo hoje para comunicar que estou encerrando meu ciclo na CNN Brasil. Este foi um período intenso de realizações significativas que tenho a honra de compartilhar com todos vocês [...] Estou convencida de que a CNN Brasil está preparada para esta próxima fase. Agradeço a cada um de vocês, pela dedicação e pelo convívio. Vocês são profissionais admiráveis. Encerro essa etapa realizada pela oportunidade de ter vivido tudo que vivemos e pelo que conquistamos até aqui", escreveu Renata, em carta de despedida.

João Camargo, do grupo Esfera, foi convidado semana passada por Rubens Menin, dono da CNN, para ser presidente executivo. Menin segue no Conselho e como principal acionista do canal.

A reportagem apurou que Camargo, assim que assumiu o posto, também escolheu um vice para ser seu braço direito, fazendo com que Renata perdesse espaço dentro da CNN.

"Comunicamos o encerramento do ciclo de liderança da CEO Renata Afonso. A CNN Brasil passa, neste momento, por um período de transição, em que o Executive Chairman João Camargo despachará diretamente com os executivos da casa. Em breve, será apresentada uma nova estrutura de liderança", disse a emissora, em nota.